Joshua Bell toca em metrô de Washington

Postado em

Joshua Bell, um dos maiores violinistas contemporâneos, tocou por 45 minutos na estação de Washington grandes peças em seu violino Stradivarius de 4 milhões de dólares e foi ignorado pela maioria dos transeuntes, arrecadou um total de 32,17 dólares.

Em destaque, Joshua Bell tocando na estação do metrô de Washington.
Em destaque, Joshua Bell tocando na estação do metrô de Washington.

Três dias após lotar um dos palcos mais requisitados de Boston, o “Symphony Hal”, Joshua Bell viveu uma experiência bem diferente da sua realidade:

Convidado pelo jornal Washington Post para um experimento, o músico usando boné, calça jeans e camiseta branca se dirigiu para a estação L`Enfant Plaza onde executou dentre outras peças a famosíssima “Chaconne”, de Johann Sebastian Bach, uma das músicas mais perfeitas já compostas e permaneceu ali das 07.15 as 08:00.

Porém isso não foi o suficiente para desacelerar os passos das pessoas que passavam pela estação. Somente três minutos mais tarde, o primeiro usuário do metrô se deu ao trabalho de jogar um dólar no estojo do violino e seis minutos depois a primeira pessoa parou para apreciar o violinista.

Com exceção das crianças que forçavam os pais a pararem mesmo que por alguns instantes, a maioria das pessoas somente viravam os rostos para apurar a origem daquele som nada familiar.

“Foi uma sensação muito estranha perceber que as pessoas estavam me ignorando” relatou Joshua Bell, sempre acostumado com atenção e aplausos por parte dos seus espectadores.

“Num concerto eu fico irritado se alguém tosse ou se um celular toca, mas na estação as minhas expectativas rapidamente diminuíram. Comecei a ficar agradecido pelo mínimo dos reconhecimentos, mesmo um simples olhar. E fiquei muito agradecido quando alguém jogava um dólar na caixa e não apenas alguns trocos”, acrescentou Bell.

A grande ironia da situação, é que a equipe do jornal chegou a preparar toda uma estrutura, caso a presença do músico causasse aglomerações e dificultasse a transição pela estação do metrô.

“Para mim, o pior foi quando acabei de tocar “Chaconne” e nada aconteceu. As pessoas nem sequer perceberam que eu tinha acabado.”

Após finalizar “Chaconne”, Joshua Bell tocou “Ave Maria”, de Franz Schubert, e “Estrellita”, de Manuel Ponce.

O grande personagem do experimento foi um agente dos correios, que após acompanhar por 9 minutos a execução de “Chaconne”, declarou ao jornal nunca ter ouvido um violinista com tamanha técnica e com um violino tão bom e demonstrou espanto pelo fato das pessoas não pararem para apreciar a música de Bell. O agente dos correios lançou uma nota de 5 dólares na caixa.

Somente perto do final do “concerto improvisado” Joshua Bell foi reconhecido. Stacy Furukawa, uma funcionária do departamento de comércio tinha ido assistir uma apresentação do músico três semanas antes na biblioteca do congresso e também se mostrou indignada com o ocorrido.
“Joshua Bell tocando e as pessoas passam sem dar atenção, alguns atiram moedas de 0,25 cents dentro da caixa do violino. Vinte e cinco cents! Que tipo de cidade é esta em que isto pode acontecer?”, disse Furukawa ao jornal.

O jornal quis levantar um debate sobre a questão da beleza: é algo que se pode medir, ou é uma questão de gosto?

Joshua Bell começou as suas lições de violino com quatro anos de idade e foi um estudante brilhante. Estudou inicialmente com “Mimi Zweig” e depois mudou para o violinista e pedagogo Josef Gingold.
Com a idade de quatorze anos, Bell apareceu como solista da Orquestra de Filadélfia dirigida por Riccardo Muti. Estudou violino na Indiana University Jacobs School of Music e tem diploma de Bloomington High North School em 1984. Em 1989, Bell recebeu um Artist Diploma in Violin Performance pela Universidade de Indiana.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s